28/06/2019 às 16h13min - Atualizada em 01/07/2019 às 15h40min

Auti Books apresenta nova forma de consumir livros

Aliada a editoras nacionais, empresa visa ampliar o acesso dos brasileiros ao audiobook, grande tendência de consumo literário no mundo, e contribuir para a inclusão social

DINO
https://www.autibooks.com/

Aliada a editoras nacionais, empresa visa ampliar o acesso dos brasileiros ao audiobook, grande tendência de consumo literário no mundo, e contribuir para a inclusão social

As editoras Intrínseca, Record e Sextante juntaram-se à Bronze Ventures para lançar uma nova plataforma de comercialização de audiobooks: a Auti Books . A ideia surgiu a partir de uma análise do mercado de audiobooks nos Estados Unidos, que apenas no ano de 2017, apresentou um crescimento de 22,7%, representando 6,5% do mercado editorial norte-americano.

Visando incentivar e fortalecer o hábito de leitura no Brasil, a empresa nasce com a missão de acompanhar as tendências da indústria editorial global e ao mesmo tempo permitir aos usuários experimentar, de maneira inovadora, grandes obras da literatura nacional e internacional. Sua vantagem é o uso acessível e remoto, possibilitando um melhor aproveitamento do tempo, seja no transporte, na prática de exercícios ou em conjunto com a família.

"Estamos enfrentando um grave problema cultural de hábito de leitura, e consequentemente, da educação do país, assim a Auti Books chega com a força de algumas das maiores editoras do Brasil, engajadas com a democratização da cultura e a transformação social do país", ressalta Claudio Gandelman, CEO da Auti Books e sócio da Bronze Ventures.

Com lançamento previsto para o dia 14 de junho, o catálogo estreia com cerca de 100 livros em diferentes segmentos: ficção, negócios, comportamento, espiritualidade, política e autoajuda. A plataforma estará disponível tanto no site quanto no aplicativo, com versões para Android e IOS. A previsão é que até o final de 2019 já haja mais de 500 títulos prontos.

"Ouço áudio livros em inglês há mais de 20 anos, quando ainda eram vendidos em fitas cassete, e adoro escutar títulos de negócio e de autoajuda enquanto caminho ou dirijo. Eles são um ganho enorme em nossa vida e estamos animados em oferecer nossos livros ao público brasileiro. Para isso, investimos em qualidade de locutores, estúdios de gravação, revisão e etc." Explica o sócio Tomás da Veiga Pereira, da Editora Sextante.

Com curadoria e edição minuciosa, o investimento na Auti vai além do simples modelo de negócio. Produzidos pelas editoras e gravados em estúdios profissionais, os audiobooks focam na experiência do ouvinte, na interpretação de cada texto e especialmente no resgate da sensação acolhedora ao se escutar uma história.
Presença expressiva nas listas de mais vendidos nos dois últimos anos no país, os títulos de autores nacionais terão grande destaque na plataforma. Uma oportunidade não só para os escritores darem voz às suas histórias e interagirem de forma mais próxima com o público, como também para os leitores/ouvintes, que agora poderão vivenciar muitas vezes suas obras preferidas narradas pelo próprio criador.

"O trabalho de narração, somente em Nova York, já emprega hoje mais profissionais do que a Broadway. Os números são inspiradores para nós. As vendas de audiobooks por lá somaram apenas entre abril e dezembro de 2017, US$ 495 milhões, conquistando 10% das vendas online de livros", analisa o sócio Jorge Oakim, da Editora Intrínseca.

Os dados positivos também se estendem ao mercado europeu. A sócia Roberta Machado, da Editora Record, ressalta o crescimento do nicho no Reino Unido. "Dos consumidores de livros, 59% escutam audiobooks diariamente, seguidos de ebooks, com 56% de consumo diário".

Além das editoras sócias, outras empresas do mercado editorial também terão seus livros disponíveis na Auti Books, como é caso da Universo dos Livros e da Companhia das Letras. "Aqui no Brasil as vendas de audiobooks acompanharão o amadurecimento do e-consumidor e os recordes de utilização de smartphones, propiciando a entrada de um novo público, consumidores de livros narrados. Pessoas que pelas mais diversas razões não têm acesso a livros atualmente", complementa Matinas Suzuki Jr., Diretor da Companhia das Letras.

Segundo um estudo feito no ano passado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) contemplando todas as capitais brasileiras, os smartphones já são a principal ferramenta de compra para 33% dos internautas. O número é ainda maior entre o público jovem, chegando a 48%.

Um olhar social

A Auti Books aproveita o lançamento para iniciar uma campanha permanente com o objetivo de ampliar o hábito de leitura no país. De acordo com a última pesquisa da Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo IBOPE e encomendada pelo Instituto Pró-Livro, 61,8 milhões de brasileiros nunca compraram um livro na vida. A ideia da Auti Books é contribuir para mudar essa estatística.

A cada 10 audiobooks vendidos, a Auti Books doará um título para uma pessoa que não tem acesso a leitura. A empresa nasce com a força de algumas das maiores editoras nacionais, engajadas com a democratização da cultura e a transformação social do país. A meta é doar mil audiobooks no primeiro mês.

#escutelivros

LinkedIn - https://www.linkedin.com/company/auti-books/
Instagram - https://www.instagram.com/autibooks/



Website: https://www.autibooks.com/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual melhor candidato?

54.3%
29.3%
16.4%